Quais são os tipos de regência?

Como identificar a regência de um verbo?

Para saber se a oração que você está analisando se trata de uma regência verbal sem preposição, ou seja, com objeto direto, a pergunta para o termo regente — ou seja, o verbo — será “o quê” ou “quem”. Assim, o termo regido será acompanhado apenas por artigo quando for necessário.
Em cache

O que é a regência nominal e verbal?

A regência nominal também se refere à relação de subordinação entre dois termos. No entanto, enquanto a regência verbal trata da relação entre um verbo e seu complemento, a regência nominal trata da relação entre nomes (substantivos, adjetivos ou advérbios) e seus complementos.
Em cache

O que é a regência do verbo?

Na regência verbal, o verbo é o regente da oração, enquanto o seu complemento é o termo regido, logo é o que irá ser flexionado. Então, podemos entender por regência verbal a relação que o verbo estabelece com seu complemento (objeto direto ou indireto).

Quais são as regências nominais?

Regência nominal é a relação de subordinação entre um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio) e outro termo, estando associada ao uso ou não de preposições. A regência nominal é um dos tipos de regência existentes e, como o nome já sugere, ocorre apenas entre nomes (substantivo, adjetivo ou advérbio).

O que é regência nominal e dê exemplos?

Regência Nominal é a relação estabelecida entre um nome (substantivo, adjetivo, alguns advérbios) e seus respectivos complementos por meio de uma preposição. Veja os exemplos: O problema ficou fácil de solucionar. Sou grata a vocês pela ajuda.

O que são regência verbal exemplos?

Regência verbal sem preposição

Verbos transitivos diretos estabelecem regência com um objeto direto sem a presença de uma preposição. Exemplos de regência verbal sem preposição: Eu ainda não li o livro. Ela já fez o bolo.

Quais são as regras de regência verbal?

Na regência verbal há um termo regente que estabelece uma relação com um termo regido. O termo regente é sempre o verbo e o termo regido é o complemento verbal. Quando o termo regido é um objeto direto, a regência verbal é estabelecida através de uma preposição.

Qual a diferença entre regência nominal e complemento nominal?

Regência nominal é a relação que um nome estabelece com o seu complemento através de uma preposição. Esse nome pode ser um substantivo, um adjetivo ou um advérbio. O complemento, chamado de complemento nominal, completa o significado do nome, que teria o seu sentido incompleto sem esse complemento.

Qual a diferença entre regência nominal e concordância nominal?

Se a sintaxe de regência trata da complementação de um termo, seja ele nome ou verbo, a concordância, por sua vez, trata da relação entre dois termos que agregam significados à oração.

O que é verbo transitivo direto exemplo?

Verbos transitivos diretos (VTD) são os verbos que precisam de um complemento para fazer sentido. Esse complemento, chamado de objeto direto, se liga ao verbo sem preposição obrigatória: O povo ama o prefeito. (VTD: ama.

Quantos tipos de regência verbal existem?

Eles podem ser transitivos diretos e indiretos. Os transitivos diretos são acompanhados por objetos diretos e não exigem preposição para o correto estabelecimento da relação de regência.

O que é regência nominal exemplos de frases?

Regência Nominal

  • Regência nominal é a forma que os substantivos, adjetivos e advérbios se relacionam com seus complementos.
  • Carinho.
  • • Tenha “carinho a” seus livros.
  • • Meu “carinho pelos” animais me conforta.
  • • Cultivemos o “carinho da” família.
  • • O carinho “para com” a Pátria.
  • Agoniado.

O que é um complemento nominal exemplo?

Enquanto o complemento nominal tem a função de completar um substantivo, adjetivo ou advérbio, o adjunto adnominal caracteriza um substantivo. Exemplos: Detesto a demora do ônibus. (“do ônibus” é complemento nominal, pois completa o sentido do substantivo “demora”)

O que é verbo indireto exemplos?

Verbo transitivo indireto é aquele que exige um complemento com preposição (por exemplo: de, com, em, a). Esse complemento recebe o nome de objetivo indireto.

O que é objeto direto e indireto exemplo?

Emprestei o quê? Todos os meus livros (“todos os meus livros” é objeto direto, pois completa o verbo sem auxílio de preposição). Emprestei todos os meus livros a quem? Para Maria (“para Maria” é objeto indireto, pois completa o verbo através da preposição “para”).

Como diferenciar complemento nominal de objeto direto e indireto?

Enquanto o complemento nominal completa o sentido dos nomes – substantivo, adjetivo e advérbio – o objeto indireto completa o sentido de um verbo transitivo indireto.

São exemplos de verbos transitivos?

Exemplos de verbos transitivos

  • Verbo comer;
  • Verbo querer;
  • Verbo acreditar;
  • Verbo lembrar;
  • Verbo emprestar;
  • Verbo agradecer.

Como saber quando é verbo transitivo direto e indireto?

Portanto, de maneira resumida, o verbo transitivo direto exige um objeto direto, isto é, exige um completo não preposicionado. Já o verbo transitivo indireto demanda um objeto indireto, o que nos mostra que o seu complemento deve ser antecedido por uma preposição.